top of page

Como minimizar os riscos do processo de inovação?



Se você acompanha os nossos conteúdos já deve estar cansado de saber que para manter uma empresa ativa no mercado é fundamental desenvolver inovações. E nós sabemos também que para sair na frente dos concorrentes e se diferenciar é preciso estar preparado para assumir riscos que estão relacionados a esse processo.


Durante nossa jornada nesse universo empreendedor, nos deparamos com uma série de situações que foram decisivas para o sucesso e o fracasso (sim nós também erramos e aprendemos muito com isso 😅) dos projetos de inovação.


 

Com base nessas experiências, separamos nesse artigo 5 pontos que podem te ajudar a minimizar os riscos do processo de inovação na sua empresa:



1. Escute o cliente do seu negócio


O primeiro passo (e o mais importante) para a criação de qualquer tipo de inovação é entender quais são as reais necessidades ou desejos daqueles que irão utilizá-la. Observar os comportamentos dos usuários ou mesmo aplicar questionários com os clientes são ótimas formas de identificar oportunidades para criar soluções mais assertivas.



2. Identifique os recursos disponíveis


Para não colocar os pés pelas mãos e acabar prometendo algo que sua empresa ainda não pode cumprir, é essencial entender quais são os recursos disponíveis no momento e que podem ser direcionados para o desenvolvimento de inovações. Isso inclui desde insumos básicos para a construção das novas soluções até a capacidade produtiva do negócio e as habilidades de cada membro da equipe envolvida com o projeto.



3. Entenda o seu posicionamento no mercado


Muitas inovações fracassam por que são lançadas fora do "time" do mercado. Para que isso não aconteça com as soluções da sua empresa, é importante observar como os agentes do mercado estão atuando, ou seja, de que forma os fornecedores, os prestadores de serviços especializados, os competidores e os clientes estão interagindo com soluções semelhantes a sua. Isso permitirá entender se a inovação que você pretende lançar não é "radical demais" para o estágio atual do seu mercado.



4. Realize pequenos testes


Em posts passados já falamos um pouco sobre o queridinho dos inovadores: o MVP (mínimo produto viável ou "melhor validar primeiro"). É a partir do MVP que sua empresa poderá testar as novas soluções diretamente com o público, identificar as oportunidades de melhoria necessárias para tornar o produto mais atrativo para os clientes e usuários e ainda alocar de forma mais assertiva e eficiente os recursos financeiros destinados ao projeto de inovação.



5. Gerencie o conhecimento e construa um processo contínuo


Criar uma cultura "data driven" e estabelecer ações de gestão do conhecimento são alternativas para minimizar os erros no processo de inovação e ainda registrar os aprendizados. Isso te permitirá reunir dados estratégicos importantes sobre o desempenho das inovações lançadas que servirão como base para as futuras tomadas de decisão relacionadas aos novos produtos, processos e serviços que você desenvolveu ou pretende desenvolver.


 

Seguindo esses pontos é muito provável que você consiga minimizar os riscos e aumentar a chances de sucesso de um projeto de inovação, mas é sempre bom lembrar que, quando se trata de inovação, não existe uma receita de bolo! Então é essencial entender a realidade do seu negócio para poder construir soluções inovadoras assertivas e alinhadas com o propósito da sua empresa e com as demandas do mercado.


"A inovação sempre significa um risco. Qualquer atividade econômica é de alto risco e não inovar é muito mais arriscado do que construir o futuro." - Peter Drucker

Siga as nossas redes sociais e acompanhe os nossos próximos posts para mais dicas de inovação, transformação digital e negócios! 😉


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page